6 de mai de 2011

Quando Deus criou as Mães...


No dia em que Deus criou as mães, um anjo apareceu-lhe e disse:

-Por que esta criação está lhe deixando tão inquieto senhor?

E o Senhor Deus respondeu-lhe:

-Você já leu as especificações desta encomenda?

Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico.
Deve ter 180 partes móveis e substituíveis, funcionar à base de café e sobras de comida. Ter um colo macio que sirva de travesseiro para as crianças.

Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa, desde um ferimento até as dores de uma paixão, e ainda ter seis pares de mãos.
O anjo balançou lentamente a cabeça e disse-lhe:

-Seis pares de mãos Senhor? Parece impossível?!

-Mas o problema não é esse, falou o Senhor Deus - e os três pares de olhos que essa criatura tem que ter?
O anjo, num sobressalto, perguntou-lhe:

-E tem isso no modelo padrão?

O Senhor Deus assentiu:

-Um par de olhos para ver através de portas fechadas, para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro (embora ela já saiba); outro par na parte posterior da cabeça, para ver o que não deveria, mas precisa saber, e naturalmente os olhos normais, capazes de consolar uma criança em prantos, dizendo-lhe: "Eu te compreendo e te amo!" - sem dizer uma palavra.

E o anjo mais uma vez comenta:
-Senhor... já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.

Mas o Senhor Deus explicou-lhe:
-Não posso, já está quase pronta. Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece, que consegue alimentar uma família de seis pessoas com meio quilo de carne moída e consegue convencer uma criança de 9 anos a tomar banho...
O anjo rodeou vagarosamente o modelo e falou:
-É muito delicada, Senhor!
Mas o Senhor Deus disse entusiasmado:
-Mas é muito resistente! Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!

O anjo, analisando melhor a criação, observa:
-Há um vazamento ali, Senhor...

-Não é um simples vazamento, é uma lágrima! E esta serve para expressar alegrias, tristezas, dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.

-Vós sois um gênio, Senhor! - disse o anjo entusiasmado com a criação.

-Mas disse o Senhor: isso não fui eu que coloquei. Apareceu assim...


Mensagem especial as nossas mães, as minhas mães amigas também... e já aproveito pra fazer uma demonstração de carinho a minha mãe... a Dona Líbera. Guerreira, nossa mãe guerreira!
Bom final de semana e feliz dia das mães!

Beijoos

Reações:

Um comentário:

  1. Homenagem a mãe véia.

    Meus desassossegos sentam na varanda,
    pra matear saudade nesta solidão,
    cada por de sol, dói feito uma brasa,
    queimando lembranças,no meu coração.

    Vem a noite aos poucos, alumiar o rancho,
    com estrelas frias, que se vão depois.
    Nada é mais triste, neste mundo louco,
    que matear com a ausência, de quem já se foi.

    Que desgosto o mate, cevado de mágoas,
    pra quem não se basta, pra viver tão só.
    A insônia no catre, vara a madrugada,
    neste fim de mundo, que nem Deus tem dó.

    Meus desassossegos sentam na varanda,
    pra matear saudade nesta solidão,
    cada por de sol, dói feito uma brasa,
    queimando lembranças,no meu coração.

    Então me pergunto neste desatino,
    se este é meu destino, ou Deus se enganou?
    Todo desencanto para um só campeiro,
    que de tanto amor se desconsolou.

    ResponderExcluir